Atmosfera carregada

Posted on 24/06/2011

0



O meu avô paterno, Don José, espanhol de Jerez de la Frontera, estava no Rio de antigamente, la pela década de 40 e recebia um colega Português, admirado e às vezes assustado com a exuberância da flora tropical.
O amigo Português era um sujeito meio calado e não entendia bem o que meu avo falava. Estavam os dois sentados com seus impecáveis ternos de colete e tudo, que Europeu não anda nunca sem terno impecável, mais ainda naquela época, no exuberante jardim da casa do meu avô, a sombra de uma enorme jaqueira com um calor saariano.
O amigo Português, meio assustado com aquelas enormes frutas precariamente penduradas no topo da enorme arvore se mexia inquieto no seu assento. O calor infernal daquele meio de tarde em nada contribuía para o seu desconforto. O meu avô, já sem assunto, comentou:
– Atmosfera carregada, não?
O Português sem saber que diabos de frutas eram aqueles monstros, olhou pra cima e respondeu:
– Pois sim…E cada atmosferão…
Anúncios