Um pequeno engano

Posted on 13/07/2011

0


Nos seriados americanos, eles adoram colocar os advogados e o promotor frente a frente. Em alguns casos o promotor é um imbecil e nos outros o imbecil é o advogado. Ha sempre um imbecil.

Na maioria das vezes acontece o que só acontece nos seriados americanos: sob o ataque esperto e impiedoso do promotor, o depoente acaba confessando o crime.

 

-Como é seu nome?

– Protesto Excelência.

– Baseado em que?

– Sei la. Eu adoro protestar.

– Indeferido. O depoente pode responder

– Marcelo das Couves

– Das Couves?

– Sim, sim, sim…eu não aguento mais…eu matei… fui eu…eu não aguento mais essa pressão…..fui eu que desferi oito tiros nessa vaca….fui eu que matei…..

– Matou quem?

– Isso aqui não é a sala de júri dois?

– Não, aqui é sala das multas de transito. A sala dois é aqui do lado.

– Desculpe. Tenho que ir.

 

Essas confissões nos julgamentos, no final, são espetaculosas e somente acontecem em seriados e filmes. Eu imagino os jurados que durantes meses ficaram confinados, ouviram mil baboseiras e diferentes versões do crime e no final de nada serviu porque não precisam dar seus vereditos. O réu confessou.

Que merda.

Anúncios
Posted in: SERIADOS DA TV