O bóson de higgs ou o principio do fim

Posted on 01/08/2011

0


A partícula de Deus. O que diabos vem a ser isso? Não sei e nem ninguém sabe. É tudo teoria e portanto é tudo especulação. E porque ninguém sabe? Ora, porque ninguém viu. Especula-se que exista. Ha cálculos que indicam a sua existência. Mas não há nenhuma comprovação que realmente exista. Sim, mas o que é que se especula que talvez exista?

Vamos la.

O Universo é algo gigantesco. Se formos pegar apenas um grão de areia, na praia de Copacabana, por exemplo. Esse grãozinho de areia seria a nossa galáxia e a praia inteira e mais todas as praias do Brasil seria uma PEQUENA porção do Universo. Ou seja, esse merdinha de grão representaria a nossa galáxia que tem bilhões de estrelas. Ou seja, a nossa terra é um subproduto elevado a um bilhão de subproduto da merdinha. Em resumo. Somos uma bostinha totalmente insignificante. Inversamente proporcional ao nosso ego que é bilhões de vezes maior que todo o universo. E mesmo assim não chega perto.

Chegamos a conclusão que o que aprisiona o nosso ego é esta merdinha de corpo. È por isso que todo ególatra, na verdade todos nós, tem secretas ânsias de morrer e finalmente se livrar dos horizontes definidos do nosso corpúsculo e ir pra uma outra dimensão gigante mais de acordo com a nossa grandeza. Ou o que pensamos ser a nossa grandeza, porque no fundo, infelizmente, a nossa grandeza é menor que o nosso corpo.

Todo este papo sobre o Universo é pra dizer o seguinte.

Ele é incalculavelmente gigante. È composto por estrelas, galáxias e outros corpos alguns gasosos e outros sólidos. Mas há muita coisa entre eles. Há muito espaço vazio entre estes corpos celestes. O que os físicos dizem é que na verdade não existe este vazio. Este vazio que aparenta ser escuro, negro, é uma matéria. A matéria de Deus. E obviamente, ela é maioria no Universo.

É como se colocarmos dez pessoas em uma sala grande totalmente vazia. Na sala grande as pessoas não estão amontoadas. Há espaço entre elas. Este espaço para nós não é nada. Dizemos que não há nada entre as pessoas. Pois os físicos dizem que há. Há uma matéria misteriosa que não se sabe qual a sua massa, ninguém sabe como é, o que é e se existe. Se acredita que existe e os testes feitos comprovam, com 95% de certeza, a sua existência. Em teoria.

 

O que este acelerador de partículas construído na Suíça quer fazer é provar que esta matéria existe. É meio complicado tentar explicar como eles farão isso assim como é complicado tentar explicar o que diabos é o tal bóson de Higgs.

Mas temos que entender o que é um acelerador de partícula. É uma espécie de circulo fechado, hermeticamente fechado, um espécie de túnel totalmente fechado e hermético, construído em um circulo. O circulo esta construído embaixo da terra e tem um comprimento de 27 kilometros. Esse circulo é construído de tal forma que dentro dele há um vácuo e é extremamente gelado, quase no zero absoluto que é de – 273,15. A temperatura dentro do acelerador é de – 271,5. No zero absoluto, uma temperatura teoricamente inalcançável toda a matéria para seus movimentos e teoricamente ela é inalcançável, segundo a lei terceira da termodinâmica, porque ao se chegar perto do zero absoluto, as partículas não tem energia suficiente para descer ainda mais. A física quântica diz que no zero absoluto ainda existe uma energia residual dentro do princípio de incerteza de Heisenberg. Mas isso é uma outra história. O acelerador de partícula da suíça funciona com – 271,5%. Imaginem a energia necessária para se chegar a esta temperatura.

Neste circulo se colocam varias partícula em cada extremidade e se faz com que estas partículas acelerem em direção opostas uma das outras e se choquem no final, a uma velocidade que chega quase a velocidade da luz. A complexidade da construção que permite se realizar este choque das partículas envolve complicadas engenharia e logística e é claro exige grandes, enormes doses de energia que permite a fantástica aceleração. E como todos sabemos, qualquer aceleração causa um enorme calor, mesmo no vácuo e isso exige complicados e eficientes sistemas de refrigeração.

No choque das partículas se espera que seja criado um mini buraco negro que liberaria a tal partícula misteriosa e se poderia comprovar, fisicamente a sua existência.

Para se conseguir este choque extraordinário a uma velocidade assombrosa, são necessários vários testes preliminares. Atualmente estão se chocando partículas mas a velocidade que atingem ainda não é adequada para a experiência final. São velocidades menores.

O acelerador somente funcionará com sua total capacidade de aceleração no final deste ano.

Todos os físicos, absolutamente todos, dizem que o processo é super seguro. Que não há nenhum perigo.

Nunca se criou um choque de partículas a essa velocidade que se pretende atingir. Nunca se criou um mini buraco negro. Esse buraco negro será breve, muito breve, quase imperceptível. Ele é criado e depois desaparece. Numa bilionésima de micro segundo. Ou menos até. E é microscópico. Muito pequeno.

Mas nunca foi feito. Então como podem os físicos dizer que não há perigo? Em teoria, não há perigo. Mas se há uma coisa que aprendemos é que a teoria na pratica é outra.

E se essa merda sair do controle? E se esse buraco negro, que é infinitamente pequeno, não se extinguir, crescer e nos engolir a todos? Em micro segundos?

Impossível dizem os físicos.

É? Há alguns anos se dizia que a partícula de Deus, esse mesmo bóson de Higgs era impossível existir. Hoje se tenta descobrir se existe ou não. E ai?

È inevitável. Não há nada que ninguém possa fazer para evitar isso. Mesmo que o tal acelerador de partículas não funcione, uma possibilidade, no nível adequado, eventualmente ele funcionará. Ou alguém irá construir uma outra maquina mais possante e que funcionará.

O conhecimento é inevitável e as vezes podemos estar chegando no limite da nossa existência.

Foi assim ao descobrirmos a bomba atômica e depois a bomba de hidrogênio. As bombas construídas desde então tem capacidade de nos extinguir a todos em segundos. E estão todas ativas.

Ninguém nos garante que ao descobrirmos alguma coisa no futuro e esse futuro pode estar bem perto, não vamos deslanchar uma reação em cadeia que não vamos poder controlar e irmos todos pra cucuia.

E isso pode acontecer na física e na química. Podemos estar descobrindo um vírus tão letal que fuja do nosso controle e nos extermine a todos em dias.

O conhecimento do que ai esta é inevitável. Não há como frear ou censurar. A nossa destruição também.

A nossa capacidade e a nossa inteligência criaram um enorme bem estar. E podem também criar a nossa destruição.

Não controlamos merda nenhuma.

 

É por isso que eu digo. O negócio é curtir agora. O futuro não nos pertence.

O nosso corpo, ao longo do tempo e na medida em que o usamos mais ou menos, vai degringolando escada abaixo e vai perdendo sua dignidade. A velocidade da perda depende do nosso estilo de vida. O que permanece é o espírito e as vezes não pode se manifestar. Mas ele esta la sempre. Eu assim acho se bem que quando vejo as manifestações de alguns espíritos me faz pensar que alguns de nós não descenderam dos macacos mas dos porcos.

 

Talvez o nosso futuro seja esse estado fora do nosso corpo que os católicos chamam de alma e as almas, ou seja la o que for, não precisam descobrir nada porque esta inserida no todo.

Quem há de saber?

Eu sei que quando me transformar em espírito vou sentir uma enorme falta do corpo das mulheres gostosas.

E do chope também.

Ta bom, da batata frita também.

 

Há uma historia secreta que conta do primeiro acelerador de partícula construído nas montanhas de Portugal. Depois de dez anos foi fechado por nunca ter atingido seus propósitos. Se descobriu a causa. Era muito bem construído e todos seus complicados elementos funcionavam a perfeição. O problema é que durante os dez anos de seu funcionamento as partículas circulavam todas em uma mesma direção. Nunca se chocavam. Hoje serve como depósito de bosta.

Anúncios