Quando os computadores falham

Posted on 08/08/2011

0


O relatório do acidente do voo 477 da Airfrance acontecido há uns dois anos, saiu. E de acordo com o que foi divulgado, a culpa é dos pilotos. Segundo os relatórios, houve um erro técnico e se os pilotos tivessem o treinamento adequado o problema teria sido resolvido.

O que quer dizer treinamento adequado?

Simples. Quer dizer que se os pilotos fossem pilotos e não operadores de computador, não haveria o acidente. Esta é a trágica conclusão.

Essa é a trágica realidade da aviação de hoje.

E olha que os pilotos tinham uma vasta experiência. O copiloto mais jovem que estava no comando tinha algo como quase 3 mil horas de voo . O outro copiloto tinha mais de 6 mil horas de voo e o comandante tinha 11 mil horas de voo. E estavam todos na cabine. Ou seja, todos cometeram o mesmo erro. Não sabiam o que merda fazer. Tudo porque um erro mecânico fez o piloto automático, a maquina, o computador, se desligar automaticamente.

Ou seja o piloto automático não soube como resolver o problema e passou o problema para os pilotos. Que não sabiam o que fazer. Não estavam preparados pra isso, apesar de sua enorme experiência.

Experiência em que? Em computadores.

 

E é fácil entender porque. O homem não confia no homem. E porque não confia, e porque é mais barato substituir por uma máquina, porque sabe que ele é falível e comete erros cada vez mais, os sistemas que exigem a participação do homem são substituídos por sistemas operados por maquinas, por computadores que teoricamente são a prova de falhas. E isso é verdade. As maquinas são programadas para não falhar. Seus logaritmos operacionais são quase perfeitos e a margem de erro é infinitamente menor que a margem de erro humana. Tudo perfeito.

Mas há um porém.

O sistema tem que funcionar. Se não funcionar, a margem de erro pula para 100%. Uma merda.

A tecnologia funciona enquanto ela funciona. Parou de funcionar, fudeu geral.

O que aconteceu no trágico acidente foi exatamente isso. A tecnologia perfeita deixou de funcionar.  E mostrou que somos dependentes dessa tecnologia e que não estamos preparados para viver sem ela.

 

Calcular a raiz quadrada de qualquer numero é uma operação que exige dois toques do dedo. Isso com qualquer maquina de calcular. Multiplicar também. Uma nova lógica esta sendo criada que exige o uso da maquina, E se não houver maquinas?

Calcular raiz quadrada assim como multiplicar e outras operações exigem lógica. A matemática é uma convenção? É, mas não é tão simples assim. Há uma lógica inteligente que exige raciocínio e compreensão.

O que a maquina de calcular faz é eliminar esta lógica, este raciocínio.

Simplesmente passamos a não pensar.

A máquina tem que ser um auxiliar do processo de raciocínio. Tem que ser um acelerador do nosso processo intuitivo.

Temos que entender o que a maquina faz.

E em certas ocasiões temos que ter a habilidade de poder substituir a maquina se esta falhar. Como é o caso dos pilotos de avião.

O que esta acontecendo com os processos lógicos é que estamos usando a maquina e estamos deixando de lado o processo lógico de entender o que ela faz.

Os conceitos físicos, químicos, não mudam somente porque estamos usando uma maquina. O que ocorre é que a maquina apenas e tão somente aumenta a capacidade do processo lógico. Mas a lógica continua a mesma. E entender esta lógica é fundamental.

 

Os pilotos da Airfrance receberam um aviso que o avião estava em estol por quase um minuto. O que quer dizer estol? Quer dizer que o avião esta perdendo sustentabilidade. E o que a lógica física determina se fazer nestes casos? É jogar o bico do avião pra baixo pra ele ganhar velocidade e recuperar a sustentabilidade. Todo piloto sabe disso e todo piloto é treinado para estes problemas mesmo porque os momentos críticos quando um avião pode sofrer um estol é na decolagem e na aterrisagen.

 

A lógica é da física. Eu sei disso.

O piloto deveria saber disso. E a diferença dele pra minha é que ele deveria ser treinado para corrigir este problema.

E porque os pilotos não fizeram isto?

Porque eles são tão dependentes dos computadores que se esqueceram de sua física.

E porque esqueceram?

Não foram treinados a reagir na falha do computador.

Simples e trágico.

Hoje em dia quem pilota um avião comercial moderno é o computador. Ele faz tudo e toma conta de tudo. Os comandos de um avião moderno são processados através de conduites impressos. Exatamente como um computador.

E o que acontece se um raio atingir um avião? Os aviões são atingidos por raios constantemente e não acontece nada pela blindagem eletrostática. È um processo físico. Mas isso pode causar problemas nos conduites eletrônicos? Pode, mas eles são muito bem protegidos. E a água? Todos sabemos o que acontece se cai água no nosso computador. Nos aviões eles são muito bem protegidos. São a prova de água.

E o que pode dar errado nestes computadores? O mesmo que pode dar errado nos nossos computadores.

Um vírus ou uma falha do sistema.

Que foi o que iniciou o problema no fatídico acidente da Airfrance. Uma falha no sistema que mede a velocidade e que causou o desligamento do computador, do piloto automático.

 

Qual a conclusão desta zorra toda?

Que não devemos esquecer a nossa lógica.

Inventamos a maquina para nos auxiliar nos nossos processos lógicos. Não para substituí-los.

E as maquinas são inevitáveis. Elas irão se transformar cada vez mais em maquinas sofisticadas, rápidas e fundamentais na nossa vida.

Mas não podemos nunca esquecer o que exatamente elas fazem. Não podemos esquecer ou deixar de saber qual o processo lógico do problema que elas estão solucionando.

Elas podem ser mais rápidas, mas somos nós que as instruímos. O processo lógico é nosso.

Por enquanto.

Anúncios