A graça da desgraça

Posted on 24/10/2011

0


Nesse anuncio da sensacional Gisele Bundchen que comunica ou vende algo absolutamente nada importante em um extraordinariamente pequeno biquíni em um fenomenal caminhar, houve protestos das mulheres.

Não sei porque.

Na verdade quem devia protestar seriamos nós, os homens. Afinal o anuncio mostra a nossa enorme imbecilidade e como somos facilmente manipulados. É só elas ameaçarem mostrar alguma parte de seus corpos ou prometerem qualquer contato físico e nós, os homens, entregamos a chave do cofre, do forte, a senha das nossas contas secretas e a nossa alma que já tínhamos prometido ao banco.

E isso não é de agora. O Adão já foi seduzido pela Eva e abriu mão daquela moleza por uma maçã. Depois o Adão foi expulso do paraíso e mudou de nome. Passou a ser chamado de Steve Jobs.

As mulheres são usadas como isca de qualquer produto há gerações. E todos se preocupam com esta exploração quando na verdade os explorados somos nós, as vitimas objetos da pesca.

Às vezes a pesca é mortal. Anwar el Awlaki que parece árabe mas é americano teve seu destino decidido nos salões da Casa Branca. Todas as leis americanas e principalmente a maior delas, a constituição, proíbem a morte de qualquer cidadão americano sem o devido processo legal. Ta la. Pois os gênios do governo acharam que não era bem assim e pronto, decidiram pela sua morte. Um simples ato de assassinato. Imagina se eles fazem isso com um cidadão deles. Agora pensa o que eles fazem com que nem é cidadão americano. Deus me livre.

Vc pode justificar o que quiser. Isso não faz ser verdade. E nem ser correto. E pur si muove meu amigo. O Obama parece aqueles seriados americanos onde o sujeito fala alguma coisa mas a legenda diz outra.

 

E há a celeuma com as piadas do Rafinha um personagem que dizem é o mais influente da Internet, segundo os americanos que não entendem nada de nada. Eles já postularam o Hitler para Nobel da Paz em 1938 e o mesmo personagem foi capa do Times. Mas o Rafinha que nada tem de Hitler, faz graça com o estupro e com a gravidez e o futuro rebento de uma cantante. Eu pessoalmente e mesmo impessoalmente não acho graça no tal personagem. Mas convenhamos. Todo humor é baseado em alguma desgraça portanto todo humor ofende direta ou indiretamente alguém. Pense em qualquer piada, em qualquer situação engraçada em qualquer caso que produz o rir e pense. Vc ri de um tombo, de um susto, de um defeito, de uma falta de neurônio, de uma situação desconfortável que é contada ou percebida com graça. Mas é sempre algo que se pensar bem ofende alguém em menor ou maior grau. Alguém ta sendo sacaneado. O senso de humor consiste em aceitar esta constatação.  Quando vc vê alguém se beijando, te retribuindo um sorriso, fazendo careta, te abraçando, vc sorri. Uma bonita manifestação da natureza ou um dito espirituoso te faz sorrir. Mas rir, rir mesmo, sempre há o ridículo de um personagem fictício ou real.

O que torna esta vida mais tolerável é o senso de humor que nada mais é do que a constatação da nossa pouca importância nas engrenagens do Universo.

Isso tudo apesar dos nossos seres amados sempre afirmarem que somos a pessoa mais importante nas suas vidas.

Eu sempre quero acreditar que isso seja verdade e como eu sou o juiz dessa crença, eu acredito.

E assim sou feliz.

Anúncios
Posted in: ASSIM É A VIDA