As semis da champions

Posted on 27/04/2012

0


 

Antes de falar sobre as semi finais da Champions uma espécie de Libertadores mais amena e civilizada, não que isso seja melhor, em uma manchete da TV dizem que o Inter e o Flu jogaram sob um estádio lotado de 24 mil pessoas. Ou os estádios já não são o que eram, ou os torcedores são mais volumosos do que eram ou uma multidão de 24 mil pessoas é um exagero.  Antigamente 24 mil pessoas era publico de Bonsucesso e Canto do rio. Ta bom, um exagero, mas era no maximo público de meio Flu e Bonsucesso. Isso antigamente.

Mas vamos as duas semi da Champions.

O que eu sempre disse. O Mourinho pode ser um grande comunicador, uma espécie de chacrinha do futebol, mas técnico ele não é. A sua impressionante imbecilidade tática é notória. Não sabe armar um time apesar de contar com muito bons jogadores onde, pra mi, se destaca o Ozil, um belo organizador. E o campeonato espanhol não é um parâmetro. O Bayern é um time mais bem armado com o excelente Mesztengeirer ou seja la o nome que tenha. Um belo jogador secundado pelo lateral direito, outro belo jogador.  E o Ribery que exausto foi substituído. Ora bolas, mesmo exausto acho que ele faria uma diferença, como estava fazendo.  Belos jogadores não deveriam nunca ser substituídos pelos sábios treinadores. Fazem mais a diferença, mesmo exaustos, do que os seus medíocres substitutos.  Continuo achando que o Mourinho não sabe que merda esta acontecendo no campo de jogo. No campo parece um artista de Hollywood com suas caras e posses de grande efeito pictórico. No vestiário pode ser diferente e fazer a diferença, como dizem seus comandados. Mas no jogo, não. Não enxerga merda nenhuma.

O CR7 é um bom jogador mas não esse que a mídia diz que é. E nem o que ele acredita que seja e me desculpe o sábio canastrão Mourinho mas o Kaka tem vaga nesse time. Mole. Ta com uma evidente falta de ritmo e confiança mas é um belo jogador.

E o Barcelona? Acho que continua jogando um belo futebol de belos toques. Mas futebol sem chutes e sem dribles é meio futebol. Ninguém chuta nesse time e olha que tem bons chutadores e principalmente ninguém nem sequer tenta um drible. O ponta direita recebia a bola e em vez de partir pra cima e tentar o drible passava pra trás. Nem uma única vez, partiu pra cima. Nunca tentou o drible. Parece que todos tem medo de errar, de tentar. A única vez que alguém tentou um drible, sofreu o pênalti.

Uma coisa que eu notei. O goleiro do Chelsea com aquele chapéu ou corte de cabelo estranho, não sei bem, se postava no limite da pequena área. Ou seja, ficava a postos para antecipar qualquer tabela que o Barcelona é useiro e vezeiro em fazer. Ninguém se quer tentou um chute por cobertura. Me lembro de um jogo Brasil e Argentina onde a Argentina ficava toda atrás sofrendo um bombardeio do Brasil. O Carrizo, um monstro de goleiro, jogava exatamente igual ao goleiro do Chelsea. No limite da pequena área. Pelé, o único gênio que vi jogar, além do Mané, pegou uma bola e fez o que ninguém tinha ousado ou pensado fazer. Jogou por cobertura e fez um golaço, surpreendendo o grande Carrizo.

Time que não arrisca um chute ou que não arrisca um drible, não ganha ou ganha menos.

É uma pena . Apesar do belo jogo do Ramirez e outros o Barcelona merecia ganhar. Mas em futebol, tem que arriscar e levar o teu talento aos extremos.

Chuta ou dribla, caralho. E não vai me dizer que jogadores como o Xavi, o Iniesta a e outros não sabem driblar ou chutar. O único que tentou driblar foi o Messi e quase faz a diferença. E o único chute a gol de fora da área foi do Messi. E bateu aonde? Na trave.

Uma pena. Mas o Guardiola tem que se lembrar mais do Brasil dos bons tempos, um futebol de chutes e dribles. Neymar que o diga.

Ja penalty depois do jogo é uma loteria. E é sim. Cobrar penalty que não existiu é uma contradição.

Nem sempre ganha o melhor. No caso do Bayern ganhou o melhor e no caso do Barcelona, não.

Anúncios
Posted in: FUTIBOL